(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Estado prepara vacinação contra HPV nas escolas

Saúde Comentários 20 de julho de 2017

Secretaria Estadual de Saúde fará mobilização nas escolas municipais e estaduais durante o mês de agosto


Secretaria da Saúde de Goiás, por meio da Gerência de Imunização e Rede de Frio, está concluindo os preparativos para a vacinação dos adolescentes contra o HPV nas escolas estaduais e municipais de todo o Estado. A ação, a ser desenvolvida em parceria com as secretarias de Educação de Goiás e dos municípios, e secretarias municipais de Saúde, será realizada ao longo do mês de agosto, para intensificar a vacinação e, desta forma, proteger meninos e meninas contra as graves doenças transmitidas pelos quatro subtipos do vírus.
Neste ano a vacinação contra o HPV foi estendida aos adolescentes do sexo masculino, de 11 anos a 15 anos incompletos (14 anos, 11 meses e 29 dias). Além deste público, desde 2014, a vacina contra o HPV é disponibilizada para as meninas de 9 anos a 15 anos. A SES-GO tem a meta de imunizar pelo menos 80% deste contingente populacional.
A gerente de Imunização e Rede de Frio em exercício da SES-GO, Joice Kellen Dorneles, acentua que a decisão de intensificar a imunização nas escolas foi definida para aumentar a cobertura vacinal. De janeiro de 2014 até maio deste, ano 76,88% das meninas foram imunizadas, um total de 286.009 adolescentes. Para a segunda dose a cobertura vacinal está em 45,21% com 168.186 meninas vacinadas, ficando um saldo de 203.814 entre não vacinadas ou com esquema incompletos. Em relação aos meninos, somente 8,10% foram vacinados, totalizando 18.076 de meninos que iniciaram o esquema vacinal.
Joice Kellen Dorneles destaca que a definição da faixa etária para a vacinação visa proteger os meninos e meninas antes do início da vida sexual e, portanto, antes do contato com o vírus. Na população masculina, a vacinação protege contra os cânceres de pênis, garganta e ânus. Nas meninas, o principal foco da vacinação é proteger contra o câncer de colo de útero, vulva, vaginal e anal; lesões pré-cancerosas, verrugas genitais e infecções causadas pelo vírus.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Dor de cabeça pode ser motivada por abuso de analgésico

18/10/2018

Um tipo de cefaleia desconhecida pela população, mas cada vez mais frequente nos consultórios médicos, é a dor de cabeç...

Alunos da Rede Municipal colaboram nas informações contra o Aedes aegypti

18/10/2018

Reduzir ainda mais os casos de dengue em Anápolis, que já tiveram uma queda de 86% nos últimos dois anos é o objetivo da ...

Agentes do Estado se mobilizam no combate ao mosquito da dengue

18/10/2018

Começou na última quarta-feira, 17, a vistoria dos imóveis residenciais e comerciais de todo o Estado, por equipes de agen...

Alunos e professores da UEG discutem alimentação saudável

18/10/2018

A Coordenação de Desenvolvimento Humano da Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional da Universidade Es...