(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Luta por garantias marca dia contra violência à pessoa idosa

Social Comentários 15 de junho de 2017

Conforme a Delegacia de Idosos, denúncias estão em escala crescente. Na outra ponta, está sendo criado um programa para cuidadores de idosos, com o objetivo de proteger esta faixa etária contra vários tipos de agressão


Apropriação de aposentadoria, maus tratos, abandono e lesão corporal. Esses são os crimes mais comuns contra idosos em Anápolis. De acordo com dados da Delegacia do Idoso de Anápolis, diariamente, são denunciados entre 15 e 20 crimes desse tipo – mas também existem casos mais impactantes, como estupro. É nesse cenário que beira ao imponderável que ocorreu uma caminhada, na última quarta-feira,14, no Parque Ipiranga, marcando a passagem do Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa.
De acordo com o delegado Manoel Vanderic Filho, o volume de denúncia de crimes contra o idoso em Anápolis ultrapassa, facilmente, o de outros distritos policiais comuns. “Grande parte dos crimes é de menor potencial e não cabe prisão. Ou seja, existe uma grande sensação de impunidade”, avalia. Ele explica que quase a totalidade dos crimes são feitos por pessoas próximas aos idosos.
Mas a Secretaria Municipal de Saúde está de olho no ‘lado b’ dessa história. Segundo profissionais da saúde, existem muitos parentes que acolhem de forma voluntária os entes mais velhos, mas que, na prática, se sentem despreparados quando começam a enfrentar situações consideradas difíceis, por exemplo, como dar banho e trocar a roupa de uma pessoa mais velha. Identificado esses problemas, a Secretaria Municipal de Saúde criou o programa Cuidando do Cuidador.
Segundo a gerente das unidades de referência da Secretaria Municipal de Saúde, Júlia Oliveira, na prática, são grupos formados por 10 a 12 cuidadores que são assistidos por uma equipe de profissionais formados por psicólogo, fisioterapeuta e fonoaudiólogo. “A demanda vai de acordo com os interesses do grupo”, diz. Ela explica que a forma correta, por exemplo, de dar banho num idoso auxilia a diminuir dores na coluna. Todas as informações são ministradas às quintas-feiras, no Hospital-Dia do Idoso.
Cleonice Barbosa Marreiros, de 25 anos, é uma das cuidadoras da avó, Guiomar Abadia Barbosa, de 80 anos. Elas participaram na quarta-feira da caminhada do Dia Mundial da Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa. Cleonice diz que cuidar de um idoso exige paciência, destreza nos afazeres. Ela admite que, em alguns momentos, é preciso respirar fundo diante das dificuldades. “Mas o amor supera tudo. Um dia ela que ajudou a cuidar de mim, hoje é o contrário”, conta.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Social

APAE de Anápolis recebe prêmios como destaque no Centro-Oeste

10/08/2017

A APAE de Anápolis recebeu uma premiação que a categoriza como a melhor ONG (Organização Não-Governamental) da Região ...

Anápolis e cidade paulista promovem intercâmbio

03/08/2017

A Prefeitura de Anápolis, por meio da Diretoria de Ações Governamentais da Secretaria de Governo e Recursos Humanos, firmo...

“Lamparina” começa a percorrer Anápolis

06/07/2017

A “Lamparina de Diógenes”, símbolo da campanha Eu sou do Bem, Eu sou de Deus vai começar a percorrer escolas e instuti...

Conselho da Criança deu posse para os novos integrantes

29/06/2017

A Prefeitura realizou na última terça-feira, 27, a solenidade de posse dos membros do Conselho Municipal dos Direitos da Cr...