(62) 3317 5500 • contexto@jornalcontexto.net

Passarelas podem ser retiradas

Cidade 7 Comentários 20 de julho de 2013

Parecer elaborado por engenheiro da Prefeitura aponta danos graves à estrutura das passarelas, com iminentes riscos para pedestres e condutores de veículos


O secretário municipal de Obras, Serviços Urbanos e Habitação, Clodoveu Reis Pereira, encaminhou à redação do CONTEXTO um parecer técnico assinado pelo engenheiro civil Rodolfo Rodrigues de Sousa Borges, do quadro da Diretoria de Obras, referente à avaliação da condição funcional e estrutural das passarelas no trevo do viaduto “Ayrton Senna”, que dá acesso ao Bairro Lourdes, Parque Brasília, Filostro Machado e vários outros setores na região Leste de Anápolis.
A vistoria foi realizada in loco, no último dia 07 e, conforme o parecer dado pelo técnico, foram identificados “problemas que comprometem a segurança estrutural das passarelas”. De acordo com o engenheiro, foram identificados diversos degraus em situação de corrosão. Os patamares e as rampas, também, estão em grave degradação. “Em diversos pontos é possível perceber que as seções de aço estão reduzidas e fragilizadas, não oferecendo a mínima segurança aos usuários”, apontou o parecer.
Outras situações ainda mais graves foram levantadas, como alguns pilares das passarelas completamente comprometidos devido à corrosão, “de modo a colocar em risco a própria estabilidade global da estrutura, gerando o risco de ela vir ao colapso e pondo em risco, até mesmo, os veículos que diariamente transitam no local”, alertou o engenheiro responsável pela avaliação.
O parecer técnico destacou que as passarelas objetivam dar condições de travessia aos pedestres de forma segura entre os lados de uma via movimentada. No local, as duas passarelas existentes conduzem o pedestre da rotatória entre as avenidas Ayrton Senna e Independência obrigatoriamente para o canteiro central da Avenida Geraldo de Pina, e, vice-versa. Entretanto, o técnico destaca que, no aspecto funcional, a utilidade das passarelas se restringe a atravessar o pedestre em uma pista apenas, “o que do ponto de vista do tráfego não se traduz em utilidade”. Outra observação feita é que os pedestres que passam pelo local não utilizam as passarelas. Assim, destaca o engenheiro, “não se justifica que o Município mantenha ou reforme as passarelas”. Ele ainda atentou ao fato da segurança pública. Conforme observou, moradores e comerciantes das imediações relatam que as passarelas, constantemente, são ocupadas por usuários de drogas e assaltantes. Na conclusão do parecer, o engenheiro Rodolfo Borges recomenda que haja a “imediata interdição da estrutura para não colocar em risco possíveis usuários”. E, ainda, que, uma vez provada a inviabilidade técnica, do ponto de vista de trafego e estrutural, “a mesma seja retirada do local”.
Impasse
Diante desta avaliação técnica, a Prefeitura iniciou, na tarde de quarta-feira, 17, a desmontagem e a consequente retirada das referidas passarelas. Entretanto, o ex-prefeito Wolney Martins de Araújo, em cuja administração (1.995) foram instaladas as passarelas, questionou a operação, procurando as emissoras de rádio da Cidade, denunciando o que considerou “medida precipitada, com teor político e que prejudica a comunidade”. Segundo Wolney Martins, embora fosse informado pela Secretaria de Obras que o serviço teria o aval do Ministério Público, “isto não condiz com a verdade. Não existe este aval e não há um laudo conclusivo sobre a situação. Além do mais, as passarelas têm amplas condições de passarem por reformas”. Wolney Martins, inclusive foi ao local e contestou a retirada das passarelas.
Diante do impasse, pelo menos provisoriamente, a operação desmonte foi suspensa, segundo o Secretário Clodoveu Reis. Ele disse que o assunto vai ser tratado com mais profundidade, mas negou que haja qualquer conotação política na proposta de retirada das passarelas.

Autor(a): Da Redação

7 Comentários

Suzy Ribeiro

25 de julho de 2013 - 10:43:36 Concordo que devem tirar, depois de tres anos passando pelo local nunca vi sequer uma pessoa usando aquilo, reformar é jogar dinheiro no lixo...

Gerson Ramos

20 de julho de 2013 - 00:00:17 Tá passando de hora de tirar aquele trambolho de lá....inútil e feia

cleber camilo

20 de julho de 2013 - 18:51:36 Com certeza esta foi a obra mais estupida de todos os tempos em Anápolis!

marcio freitas cuiaba mt

19 de julho de 2013 - 14:35:49 Isto só pode ser piada!!! né, ridículo estas passarelas, verdadeiro desperdício de dinheiro publico, e ainda vem o Sr Wolney Martins tentar proibir a retirada... Na verdade ele deveria é agradecer... kkkkk palhaçada.... só em Anápolis mesmo.

Renato Ribeiro

19 de julho de 2013 - 15:10:51 Também não acredito que essa questão da retirada das passarelas virou uma "picuinha" política! Só um leigo não enxerga o quão perigosas estão aquelas passarelas, sem falar na questão estética para a cidade, que dispensa comentários... Há de se concordar que aquelas "belezocas" amarelas não são nenhum cartão postal para a cidade... E agora devido a um "piti" do Sr. Wolney Martins a coisa emperra... Do jeito que está agora, ficou pior ainda! Começaram a tirar e pararam... Vamos aguardar os próximos capítulos dessa novela e acreditar que empecilhos políticos não venham atrapalhar ou impedir melhorias para a população do local! Parabéns pela matéria!

ridoval siqueira

19 de julho de 2013 - 19:24:58 Repito aqui o grito da torcida: "Por que parou? Parou por que?" Esse trambolho do Wolney nunca serviu para nada, a não ser para tornar aquela região mais perigosa. A Prefeitura tem de jogar aquele lixo no chão o mais rápido possível, antes que alguma desgraça de proporções aconteça!

domingos

19 de julho de 2013 - 22:37:04 já passou da hora de tirar aquele trambolho, nunca serviu e não servirá para nada, dinheiro jogado fora, é ridícula a posição do Sr. wolney.

Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

Baixe o PDF de Edições Anteriores

Arte em Propaganda Arte em Propaganda

+ de Notícias Cidade

Projeto Cidadania na Praça acontece neste sábado

21/05/2015

O projeto Cidadania na Praça lançado em 2007 pela Fundação Frei João Batista Vogel e su...

Apesar da crise, Prefeitura prevê aumento da arrecadação

21/05/2015

A proposta da Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2016, encaminhada pelo Prefeito João Gomes à ...

Comerciantes reclamam de excesso de barulho no centro

21/05/2015

O vereador Miguel Marrula (DEM) levou à tribuna da Câmara Municipal, na sessão ordinária da &ua...

Criança e Adolescente: Prefeitura empossa membros do Conselho

14/05/2015

Os novos membros do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) foram empossados pelo prefe...