(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Venezuela é o principal destino das exportações feitas por Anápolis

Economia Comentários 28 de fevereiro de 2019

País em crise com o ditador Nicolás Maduro apareceu, pela primeira vez, como rota do comércio exterior feito pelo Município


A Venezuela, que enfrenta uma grave crise política, econômica, social e institucional, aparece pela primeira vez como o principal destino das exportações feitas por Anápolis, conforme dados da plataforma Comex Vis, do Ministério da Economia, que traz o resultado da balança comercial do Município, referente a janeiro de 2019. O País vizinho, governado por Nicolás Maduro está no centro de um grande conflito, em razão de que várias nações não mais reconhecem o regime ditatorial de Maduro e apoiam o autoproclamado presidente interino, Juan Guaidó.
As exportações feitas por Anápolis registraram, no primeiro mês do ano, um volume de US$ 15,93 milhões, comparativamente a 2018, quando o volume foi de US$ 3,89 no mesmo mês avaliado, a variação foi de 309,51. As vendas externas feitas por Anápolis representam 4,4% das exportações de Goiás. O Município aparece em 10º lugar no ranking de Goiás e em 175º lugar no ranking nacional.
Os principais produtos exportados por Anápolis, são: tortas e outros resíduos sólidos da extração de soja (US$ 15,12 milhões - 95% de participação) e medicamentos (US$ 434,8 mil - 2,7% de participação).
Os principais destinos das exportações feitas por Anápolis, no mês de janeiro, foram: Venezuela (US$ 10,05 milhões - 63% de participação); Países Baixos/Holanda (US$ 3,93 milhões - 25%); Polônia ((US$ 1,52 milhão - 9,5%); Cuba (US$ 90,01 mil - 0,57%) e Estados Unidos (US$ 89,35 mil - 0,56%).
Em janeiro deste ano, as importações feitas por Anápolis somaram US$ 86,37 milhões. No mesmo mês, em 2017, elas somaram US$ 153,01. Portanto, houve uma queda de 43,55% no volume de compras internacionais na comparação. Anápolis tem 32,4% de participação nas importações de Goiás. É o segundo no ranking goiano, perdendo o posto que detinha desde o início da série histórica, em 2008, para a cidade Catalão. No ranking nacional, o município aparece na 36ª posição. Catalão aparece em 34º.
Os principais produtos importados, em janeiro, foram: medicamentos (US$ 17,68 milhões - 20% de participação) e sangue humano, sangue animal, preparados para uso terapêutico e outros produtos do gênero (US$ 15,22 milhões - 18%).
Os principais fornecedores internacionais, no mês de janeiro, foram: China (US$ 32,25 milhões - 37%); Estados Unidos (US$ 11,4 milhões - 13%); Alemanha (US$ 11,07 milhões - 13%); Índia (US$ 9,08 milhões - 11%) e Japão (US$ 2,58 milhões - 3%).

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Muitos contribuintes de Anápolis não entregaram ainda a declaração do IR

25/04/2019

A Delegacia da RF de Anápolis já contabiliza o recebimento de quase 70% da estimativa para as declarações deste ano, falt...

Ferrovia Centro-Atlântica anuncia a retomada de operações em Anápolis

17/04/2019

Após dois anos da paralisação da Ferrovia Centro Atlântica no Município, chegará neste final de semana no Porto Seco um...

Continua a polêmica sobre mudanças na Delegacia da Receita em Anápolis

17/04/2019

A possibilidade de transformação da delegacia da Receita Federal de Anápolis em uma agência foi admitida ao Jornal CONTEX...

Pesquisa do Procon aponta variação de 102% no preço dos ovos de páscoa

17/04/2019

O consumidor que optar por presentear a família e os amigos com ovos de Páscoa terá que pesquisar para não sair no preju...